As tecnologias para o público feminino… ou a falta delas!

Se os smartphones já não têm muito por onde evoluir, mas em contra partida os smartwatches têm um vasto mundo por descobrir. Mas há algumas questões que as marcas teimam em não abordar da forma mais conveniente possível. E hoje é disso que vamos falar!

Os homens sempre foram bem mais tecnológicos do que as mulheres, mas esta tendência está a mudar. Pensando nesse facto, as tecnologias deveriam ser pensadas para o sexo masculino, tal como foram/são até agora. Mas esta é uma questão que está longe de estar actualizada.

Hoje em dia, muitas são as mulheres no mundo tecnológico. Se pensarmos apenas em vendas, acima de tudo o resto, somos conhecidas por adquirirmos um equipamento simplesmente por ser bonito e não porque é efectivamente um excelente equipamento a utilizar. Só por si, esta poderia ser uma excelente razão para existirem mais produtos feitos à nossa medida.

Até aqui (quase) tudo bem, até porque, as marcas têm vindo a modificar a parte estética de muitos equipamentos de forma a alcançar este público alvo tão específico. Ora vejamos o exemplo dos smartphones cor-de-rosa ou com a nova cor da moda, o rose gold. Estes são equipamentos direccionados ao mundo feminino e apesar de não serem das minhas cores favoritas de utilizar durante anos consecutivos num telemóvel, tenho de admitir que há por aí equipamentos extremamente bonitos e chamativos para o público feminino.

Então, surge uma questão, porque é que os smartwatches são feitos (unicamente) a pensar nos homens?

Pois bem, como fanática por novas tecnologias que sou, era de esperar que tivesse um pulso coberto pelas últimas novidades deste mercado… o que não acontece! Bem, a Mi Band é uma excepção à regra e mesmo assim está apertada praticamente ao máximo!

Porquê? Passemos então à parte prática.

Existem já algumas marcas a optar por modelos com vários tamanhos de relógio. No entanto, são inúmeros os modelos que não conseguimos usar de forma confortável única e exclusivamente, porque não se adaptam a pulsos de tamanho tão reduzido. Uns têm o visor grande demais, outros as braceletes não dobram de forma a contornar o pulso confortavelmente e ainda temos o caso dos que têm o corpo do relógio com uma espessura demasiado grande.

Voltando então ao mercado…

De quem falámos anteriormente que adora comprar coisas giras? Não querendo aqui ir a favor ou contra as/os feministas, é certo então que as mulheres têm um gosto mais requintado (por norma).

Isto faz com que exista uma lacuna no que toca ao design pensado para este tipo de pessoas, e não falo apenas do sexo feminino, mas sim de todos os utilizadores que não podem usar certo tipo de tecnologias por este tipo de falhas. Podem ser mínimas, mas fazem com que se deixe de pagar 200/300€ por algo que não nos é confortável de usar com regularidade.

Posto isto e depois de me apaixonar completamente por alguns smartwatches que não consigo usar, deixo-vos aqui a questão: acham que o mercado está demasiado adaptado a certos géneros?

Please follow and like us:

Tags: feminino, smartwatch

Trackback from your site.

Leave a comment